Taça da Liga: Vitória do SC Braga peca por escassa

Publicado por em 4 Setembro, 2017

O SC Braga deslocou-se ao estádio do Bessa para o jogo em atraso da 2ª fase da Taça CTT (Taça da Liga), tendo vencido por duas bola a uma. Um jogo que ficou marcado pela boa exibição dos comandados de Abel Ferreira, que pecaram na finalização. Com este resultado, o Braga assegurou a passagem para a fase de grupos da prova, que tem, como é sabido, agendado para a Pedreira Mágica, a final-four que será disputada em meados de janeiro do próximo ano.

O jogo iniciou-se com o Braga a jogar no meio campo adversário, surpreendendo o Boavista que não conseguia sair em ataque planeado, este domínio assentava na velocidade e no critério, sendo que neste período o Braga dispôs de uma oportunidade por Fábio Martins, que dentro da área rematou contra um adversário, quando a bola levava a direção da baliza, decorria o minuto 9, por sua vez o Boavista tentava responder como podia, e ao minuto 11, contra a corrente do jogo, Renato Santos, lançado na esquerda, com a equipa do Braga descompensada, entrou na área e desferiu um remate que suponha o primeiro golo da partida. O Braga acusou o golo e desorganizou-se, no entanto as oportunidades continuavam a surgir, realce para o minuto 12, quando Ricardo Horta, de baliza aberta, falhou o que parecia um golo feito. Adivinhava-se o empate e este acabou por surgir ao minuto 31, depois de uma jogada pelo lado direito, Paulinho na área cruzou para a emenda a boca da baliza de Fábio Martins. A partir do golo o Braga voltou a controlar as operações e teve à sua mercê mais oportunidades, com destaque para um cabeceamento de Paulinho à barra, na sequência do lance, Fábio Martins rematou a bola vinda do travessão com Edu Machado a limpar o lance em cima da linha do golo, estavam decorridos 36 minutos. Por seu lado o Boavista além do golo pouca mais fez, a não ser um cabeceamento Sparagna, aos 40 minutos, depois da marcação do livre, obrigando Matheus a defesa atenta. Chegava o intervalo com um empate a uma bola, resultado injusto para o Braga.

A segunda parte começou da mesma forma, embora se tivesse assistido a uma subida de linhas da equipa do Boavista sem que daí se vissem grandes resultados pois as melhores oportunidades continuavam a pertencer ao Braga, ao minuto 52, Fransérgio rematou do meio da rua e obrigou Vagner a fazer a defesa da noite, aos 61 minutos, Paulinho lançado na esquerda, já dentro da área rematou ao poste e aos 62 minutos, Esgaio lançado na direita, ultrapassou o guarda-redes axadrezado e rematou à malha lateral.

Nesta altura, como em quase todo o jogo, o SC Braga estava por cima, mas a concretização deixava e desejar mas já diz o ditado que quem porfia acaba por alcançar, e ao minuto 79, depois de um canto na esquerda, ao segundo poste Bruno Viana cabeceou para a pequena área e Paulinho, com sentido de golo bem apurado, emendou para fazer o segundo golo braguista, colocar justiça no marcador e levar à loucura os muitos adeptos presentes no Estádio do Bessa.

A partir deste instante, o Boavista, que até então só tinha incomodado Matheus através de remates de meia distância, começou a tentar aproximar-se mais da baliza do Braga. O jogo caminhava para o final, as panteras bem tentavam entrar na área do Braga, só que a equipa arsenalista fechou a sua baliza a sete chaves, não perimindo veleidades aos homens de Miguel Leal e conservaram a vitória justa, que peca por escassa fruto das várias ocasiões perdidas.

Saliente-se também, a postura dos adeptos que viajaram da cidade de Braga, que foram incansáveis no apoio a equipa empurrando-a, com a sua energia, para a vitória.

Ficha de Jogo:

Estádio: Bessa Século XXI

Árbitro: Rui Oliveira

Boavista FC:

Vagner; Edu Machado, Rossi, Sparagna (Clarke, 83’) e Vitor Bruno; Idris, Fábio Espinho e Rochinha (Carraça, 65’); Renato Santos, Leonardo Ruiz e Mateus (Kuca, 54’);

Treinador: Miguel Leal;

SC Braga:

Matheus; Goiano, Rosic, Bruno Viana e Sequeira; Fransérgio e Danilo; Ricardo Esgaio, Ricardo Horta (João Carlos Teixeira, 85’) e Fábio Martins (Raúl Silva, 90+1’); Paulinho;

Disciplina:

Cartões Amarelos:

Boavista FC: Leonardo Ruiz, 35’ e Rossi, 73’;

SC Braga: Danilo, 18’;

Golos:

(1-0) Renato Santos, 11’; (1-1) Fábio Martins, 32’; (1-2) Paulinho, 79’;

Prémio Melhor(es) em Campo SCB / Bola P’ra Frente: Danilo, Fábio Martins e Paulinho;

© Fotografia: Facebook Oficial SC Braga

Categorizado como

Current track
Title
Artist