TP: Cabeçada de Danilo tira Braga da festa do Jamor

Publicado por em 3 Abril, 2019

Dyego Sousa e Paulinho festejam o golo da vitória do Braga marcado por Wilson Eduardo.
Paulinho marcou e foi o rosto da atitude guerreira.

O Sporting Clube de Braga caiu de pé nas meias-finais da Taça de Portugal depois de ter empatado, na terça-feira, com o Futebol Clube do Porto, por 1-1. Os minhotos ainda estiveram em vantagem com o golo de Paulinho, mas o tento dos forasteiros acabou com o sonho arsenalista. No total da eliminatória o resultado ficou em 4-1 para os azuis, depois do 3-0 da primeira mão no Dragão.

Com várias mexidas nas duas equipas, cedo se percebeu que Sérgio Conceição vinha a Braga rodar o seu onze. O campeonato está ao rubro, a juntar à Liga dos Campeões, competições importantes e que o Porto vai querer disputar até ao último segundo.

O Braga, com menos planos futuros, tentava aqui a cartada final para garantir uma vaga na final do Jamor, com a dificuldade do resultado da primeira volta. A grande surpresa terá mesmo sido a de Dyego Souza, que permaneceu sentado no banco de suplentes o jogo inteiro.

Apesar da desvantagem, o Braga foi claramente a melhor equipa em campo, procurando sempre criar lances de perigo junto da baliza do intranquilo Fabiano.

Foi preciso esperar apenas dois minutos para vermos um dos lances mais perigosos da partida, quando Wilson Eduardo enviou a bola à trave, após excelente cruzamento de Paulinho na esquerda.

Aos 13’ surge o lance mais polémico do encontro. Depois de Wilson Eduardo ter isolado Ricardo Horta na direita, o médio cruzou bem para a zona da pequena área onde apareceu Paulinho para faturar. O árbitro da partida Manuel Mota recorreu ao VAR e consequente anulação do golo, num lance que deixa a sensação de ser limpo.

Só dava Sporting de Braga na partida e aos 35’ foi a vez de Claudemir tentar a sua sorte. Depois de um livre da direita o médio apareceu forte ao segundo poste, mas o cabeceamento não levou a direção desejada, acabando por morrer nas malhas laterais da baliza de Fabiano.

Depois de tanto procurar, o golo dos guerreiros chegou, aos 41’, depois de uma excelente jogada individual de Paulinho. O avançado deixou Felipe pregado ao relvado e entrou na área sem oposição. No frente a frente com Fabiano, Paulinho fez um pequeno chapéu, num gesto de belo efeito que colocava os da casa em vantagem.

A segunda parte começou novamente com o Braga a carregar e logo nos primeiros minutos do segundo tempo Murilo tentou a sorte. Arrancada fulminante pelo lado esquerdo, que foi colmatada com um remate forte, parado pelas mãos de Fabiano. O mesmo Murilo teve a oportunidade de fazer o segundo dos minhotos, quando Paulinho colocou o médio em posição privilegiada. Valeu o corte de Maxi Pereira, quando a bola só teria um destino possível, a baliza.

Como se costuma dizer, quem não marca arrisca-se a sofrer. Para mal dos homens de Abel isso foi o que acabou por acontecer, quando o médio português Danilo deu o melhor seguimento a um pontapé de canto da esquerda. Contra a corrente do jogo o Porto chegava então ao empate na partida, dando também a machadada final nas aspirações do Braga nesta edição da prova rainha.

Antes do final da partida houve ainda tempo para expulsão de Felipe. O central dos dragões tocou a bola com o braço, vendo o segundo amarelo e respetivo vermelho. No seguimento, Sequeira colocou bem a bola na área portista, vendo depois Palhinha quase fazer o golo. Valeu a atenção de Danilo, que tirou a bola em cima da linha de golo.

Com este resultado o Braga despede-se da Taça de Portugal, com a clara sensação que podia ter almejado a grande final.

A outra equipa finalista ainda vai ser hoje decidida, num dérbi entre Sporting e Benfica. A primeira mão sorriu aos encarnados, com a vitória por 2-1 no Estádio da Luz.

FICHA DO JOGO

FICHA DO JOGO

LOCAL: Estádio Municipal de Braga

ÁRBITRO: Manuel Mota

SC BRAGA:

Marafona; Marcelo Goiano (João Novais, 84’), Bruno Viana, Pablo Santos e Sequeira; Palhinha, Claudemir (Trincão, 84’), Ricardo Horta e Murilo; Wilson Eduardo (Xadas, 71’) e Paulinho .

TREINADOR: Abel Ferreira.

FC Porto:

Fabiano; Maxi Pereira, Militão, Felipe e Manafá; Danilo, Oliver Torres (Loum, 77’), Corona e Adrien Lopez (Otávio, 55’); André Pereira (Marega, 65’) e Fernando Andrade.

TREINADOR: Sérgio Conceição.

DISCIPLINA:

AMARELOS

SC BRAGA: Wilson Eduardo, 19’; Xadas, 73’.

FC Porto André Pereira, 20’; Felipe, 53’ e 88’;

VERMELHOS: Felipe, 88’.

GOLOS: (1-0) Paulinho, 41′; (1-1) Danilo Pereira, 74′.

MELHOR EM CAMPO BPF: Paulinho.

© Fotos: Facebook Oficial Sporting Clube de Braga 

Categorizado como

Current track
Title
Artist