LN: GD Chaves, 0 – SC Braga, 1: Valeu pelo resultado

Publicado por em 1 Setembro, 2018

Tiago Sá fez a sua estreia em jogos da liga.

Tiago Sá fez a sua estreia em jogos da liga.

Numa partida que não fica na memória por ter sido bem jogada, para a história ficam emoções dentro e fora de campo… E três pontos que permitiram aos Gverreiros do Minho segurar a liderança para lá do Marão.

O Sporting Clube de Braga conseguiu voltar a ser feliz em Chaves. Em março, na época passada, tinha sido a última equipa a conseguir vencer os flavienses em casa e picou os três pontos novamente ontem à noite. Numa partida que foi intensa e não muito bem jogada, os arsenalistas entraram em campo com duas novidades: Fábio Martins rendeu Ricardo Horta no onze inicial mas foi a titularidade de Tiago Sá a principal surpresa. O guarda-redes de 23 anos, natural de Vila Verde e formado no Sporting Clube de Braga, rendeu o lesionado Matheus que pode falhar grande parte da temporada devido a lesão no joelho. O líder veio escoltado por uma verdadeira legião: mais de 1500 adeptos arsenalistas encheram o topo norte do Municipal de Chaves. A equipa da casa apresentou-se com apenas uma alteração face à derrota em casa do Marítimo: Filipe Brigues substituiu Paulinho, que se lesionou na Madeira, no lado direito da defesa flaviense.

Numa tarde de muito calor em Chaves (estavam 34 graus aquando da entrada das equipas em campo), o início do jogo foi taco a taco, com intensidade e oportunidades para ambas as equipas. Mas foi aos onze minutos que surgiu a primeira grande oportunidade da partida, com Wilson Eduardo a aparecer sozinho e a rematar com força à trave de Ricardo. Depois do susto, os valentes transmontanos controlaram mais a partida e seguraram mais a bola e à meia hora de jogo foi Perdigão quem esbarrou com força na trave da baliza arsenalista. O jogo parecia não sair da zona do meio-campo, mas aos 43’ surge o lance que define o que ficou para a história da partida: o golo solitário do central Pablo Santos. Sequeira bateu um livre à entrada na área, Bruno Viana atirou para defesa de Ricardo, que socou para cabeceamento de Palhinha. Na recarga… Surge Pablo Santos a abrir (e a fechar) o marcador.

Na segunda parte, a equipa da casa entrou com tudo e assim se foi mantendo até ao apito final de Luís Godinho. Os homens orientados por Daniel Ramos encostaram os guerreiros “às cordas” e tiveram várias oportunidades para empatar, valendo ao Braga conseguir controlar o ímpeto flaviense, que estava praticamente instalado no meio-campo adversário. O perigo dos homens da casa não permitia os forasteiros respirar, que se viram ainda privados de Dyego Sousa (saiu lesionado pouco depois do início da segunda parte) e com Wilson Eduardo a meio gás (ficou com a cabeça mal-tratada de um lance com Marcão) e praticamente sozinho a segurar-se entre os centrais do Chaves.

Certo é que feitas as contas, depois de quase 100 minutos de jogo, para a história ficou a liderança à 4ª jornada, a estreia de um jovem guarda-redes formado nas escolinhas do clube, ele que manteve a baliza do Braga inviolável pela primeira vez esta época, e também uma deslocação massiva dos guerreiros do minho que mostraram mais uma vez que para lá do Marão… Continua a mandar a legião.

Nota para o momento físico do plantel arsenalista: as lesões constantes preocupam e fazem soar o alarme de Abel Ferreira. Durante o jogo, soube-se que a transferência de Bruno Xadas para os franceses do AS Mónaco ficou gorada porque o jovem internacional português chumbou nos exames médicos.

.

FICHA DE JOGO

Local: Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora)

 

GD Chaves

Ricardo; Filipe Brigues (João Teixeira, 82’), Maras, Marcão e Djavan; Gallo (Platiny, 77’), Eustáquio e Bressan; Perdigão, William e Avto (Niltinho, 67’).

Treinador: Daniel Ramos

 

SC Braga

Tiago Sá, Goiano, Pablo, Bruno Viana e Sequeira; Ricardo Esgaio, João Novais (Claudemir, 66’), Palhinha e Fábio Martins (Ricardo Horta, 66’); Wilson Eduardo e Dyego Sousa (Fransérgio, 58’).

Treinador: Abel Ferreira

 

Disciplina

Cartões Amarelos:

GD Chaves: Bressan (44’), Perdigão (45+1’).

SC Braga: Ricardo Esgaio (21’), Palhinha (52’), Sequeira (86’), Tiago Sá (89’), Wilson Eduardo (90+5’)

Golos: (0-1) Pablo Santos, 43’.

Melhor em campo: Pablo Santos

© Fotos: Sporting Clube de Braga

Categorizado como

Current track
Title
Artist