CP: Vilaverdense, 0 – CC Taipas, 3: Partida em falso!

Publicado por em 12 Agosto, 2018

Vilaverdense FC - CC Taipas

Vilaverdense FC – CC Taipas

Na ronda inaugural do Campeonato de Portugal, o Vilaverdense foi derrotado em casa, por três zero, pela equipa do CC Taipas.

Sabendo que os objetivos desta época são mais comedidos, era importante para o Vilaverdense, neste primeiro jogo do campeonato, entrar com o pé direito, mas não foi assim. O Vila foi derrotado por um rival direto na luta pela fuga à despromoção, com um resultado algo exagerado, que premeia a eficácia dos forasteiros.

Não foi um grande jogo, nem se esperava isso, mas foi um jogo intenso, principalmente na primeira parte, onde as equipas foram tendo algumas situações de perigo. Só que a falta de pontaria ou os guarda-redes, evitaram que houvessem mais golos e ao intervalo, a vantagem parcial do CC Taipas, era um resultado demasiado penalizador para o Vilaverdense.

A primeira oportunidade foi de Tiago Carneiro (atleta que já jogou no Vilaverdense), na marcação de um livre lateral o capitão do Taipas testou os reflexos e a atenção de Marcos na baliza do Vila. O Vila respondeu por Nené, naquele que foi o melhor momento dos donos da casa em todo o jogo. Após cruzamento de Pedro Pereira, o capitão, na pequena área, cabeceou a preceito, mas Paulinho (que já defendeu as redes do Vila), negou o golo com a melhor intervenção da tarde.

O mote estava dado e o jogo seguia entretido até que aos 27 minutos, após boa cobrança de um livre lateral, Carlos Lomba (mais um que já vestiu as cores do Vila), surgiu solto na pequena área e sem marcação cabeceou para o fundo da baliza. Estava feito o primeiro, com o autor do mesmo a ser comedido nos festejos, um sinal de respeito que se saúda.

O golo abalouo Vila que demorou algum tempo a reagir, mas nos últimos 15 minutos da primeira parte, a formação de André Cunha foi capaz de criar pressão no sector mais recuado dos vimaranenses e prova disso são os seis pontapés de canto que a equipa ganhou nesse período, sem contudo conseguir criar grande perigo nestes lances.

Na segunda parte o Vila até entrou bem, mas notava-se que a formação da casa dava mostras alguma ansiedade nos seus jogadores (fruta da inexperiência e imaturidade), falta de entrosamento e capacidade de criar perigo no último reduto contrário. O jogo parecia equilibrado e uma excelente iniciativa individual de Rui Neves (que havia entrado aos 56′ minutos para o lugar de Kiko) junto à linha de fundo, levou a bola aos pés de Casal, que não conseguiu dar o melhor destino ao esférico. Na resposta, o CC Taipas desenhou um contra-ataque perfeito e Miguel, bem servido por Maka, na pequena área aumentou a diferença com um bom cabeceamento. Estava feito segundo e estava dada a sentença neste jogo.

Daqui até ao fim, o Vilaverdense tentou mudar o rumo, mas a equipa não conseguiu ser perigosa e tudo foi feito sem muito critério e algum nervosismo. Só o já referido Rui Neves criou algum frisson ao rematar ao poste uma bola bem cruzada por Pedro Pereira, estava-se no minuto 78. De resto, notava-se que a diferença no marcador, tinha criado mossa nos donos da casa.

Até ao fim houve tempo ainda para o derradeiro golo deste jogo, marcado por Joel, que aproveitou da melhor forma uma desatenção na defesa do Vila, entre Miguel Oliveira e Marcos.

Este resultado é demasiado pesado, penalizador e, se calhar, preocupante para o Vilaverdense.

Convém contudo dizer que este desfecho não é o fim do mundo, longe disso, mas obriga a ligar as sirenes e coloca a estrutura em alerta pois fica-se com a ideia que este Vila necessita de dois ou três jogadores que acrescentem maturidade e experiência à equipa. Segue-se a deslocação a Vizela.

 

FICHA DO JOGO

ESTÁDIO: Cruz do Reguengo

ÁRBITRO: João Gonçalves (AF Porto)

VILAVERDENSE FC: 

Marcos, Kiko (Rui Neves, 56’), Miguel Oliveira, Nené e Casal (Nelson Ventura, 81’); Paulinho, Aldair (Filipe Meneses, 68’), Gabi e Pedro Pereira; Campinhos e Rui Gomes;

TREINADOR: André Cunha;

CC TAIPAS:

Paulinho, Bebé, Macedo, Lomba (Rodilson, 40′) e Samu; Pato Cabrera, Jota e China; Tiago Carneiro (Armando, 55’), Maka (Joel, 81’)e Miguel;

TREINADOR: António Carvalho;

Disciplina 

Amarelos:

Vilaverdense FC: Paulinho, 84´e Miguel Oliveira, 87’;

CC Taipas: Jota, 48’;

Golos: (0-1) Lomba, 27′; (0-2) Miguel, 59′; (0-3) Joel, 90+3´;

© Fotos: Facebook Oficial Vilaverdense FC / BPF.

Categorizado como

Current track
Title
Artist