CP: Vilaverdense monótono em nova derrota caseira

Publicado por em 29 Outubro, 2018

Golo de Bertinho ao minuto 11 desbloqueou o marcador.

Golo de Bertinho ao minuto 11 desbloqueou o marcador.

O Vilaverdense somou nova derrota caseira no jogo deste Domingo. Os homens de Nelito não foram capazes de pontuar, num jogo bastante apático marcado pela falta de objetividade.

Nesta jornada 9 do Campeonato de Portugal era quase obrigatório para o Vilaverdense Futebol Clube pontuar para sair da linha de despromoção desta Série A. A receção à União Desportiva Torcatense não augurava facilidades, mas havia esperança no bom resultado. Os visitantes acabaram por vencer a partida por 0-1, num golo marcado pela objetividades ofensiva dos visitantes e pela passividade dos da casa.
O jogo começou repartido. Bola lá, bola cá, agora jogas tu, agora jogo eu. Nem de um lado nem do outro se jogava um futebol agradável às vistas dos poucos espectadores na Cruz do Reguengo, pese também o frio que se fez sentir.
Nada disto serve de desculpa para a passividade defensiva do Vila ao minuto 11’, quando o extremo Bertinho se isolou entre Gabi e Nené e teve tempo de tirar da frente o guardião Miguel Palha para fazer o primeiro e único golo da partida.
Até ao intervalo, por incrível que pareça, nada há a registar em termos de futebol, num jogo sem foco nas balizas quer permaneceram imaculadas.
Na segunda parte o Vilaverdense entrou com outra vontade. Aos 64’, Campinhos teve finalmente uma oportunidade de entrar na partida, depois de ter passado por dois opositores no lado esquerdo. Ainda tentou um remate que ficou prensado nos pés do defesa Agostinho.
Aos 68 minutos acontece o único remate dos homens da casa à baliza adversária. Alexis, que tinha entrado para render Tomás Gama, fez um remate que saiu à figura do descansado João Nuno.
Até ao fim da partida destaque para uma bola no poste do Vila, num remate potente de Mota, que isolado do lado direito rematou forte para uma boa intervenção de Palha.
No fim da partida, o treinador Nelito não estava satisfeito com o resultado, dizendo mesmo que o golo adversário surge de um erro da sua defensiva. «O Torcatense vinha aqui para lutar pela vitória e nós queríamos pelo menos conquistar um ponto. Uma infantilidade defensiva custa-nos mais uma derrota», referiu o treinador vilaverdense.
Já o treinador Branco disse que a vitória foi justa pelo que foi feito em campo. «Viemos jogar frente ao Vilaverdense que tem as mesmas aspirações do que nós, que é a manutenção. Fomos melhores na primeira parte e tivemos algumas ocasiões para marcar durante o jogo mas não conseguimos. Apesar de tudo acho que fomos melhores e merecemos esta vitória», referiu o treinador do Torcatense.
Com nova derrota, o Vilaverdense mantém-se na penúltima posição desta Série A, com apenas 4 pontos em 9 jogos. A série continua a ser liderada pelo Vizela, que soma 24 pontos e apenas dois golos sofridos.
Para a semana o Vilaverdense desloca-se até à Trofa, para defrontar o terceiro classificado em mais um jogo que promete ser complicado para os verdes.

 

FICHA DO JOGO

Estádio: Cruz do Reguengo (Vila Verde)

Árbitro: Ruben Ribeiro (V.Castelo)

Vilaverdense FC:

Palha; Kiko, Nené, Miguel Almeida, Gabi, Pedro Araújo, Paulinho, Tomás Gama (Alexis, 58’), Aldair (Tiago Vilela, 73’), Pedro Pereira (Rui Neves, 73’) e Campinhos

Treinador: Nélito;

 

UD Torcatense
João Nuno; Pedro Campos, Agostinho, Areias, Vieirinha, Xavi, Márcio Sousa (Jesus, 85’), Nené, Serginho, Bertinho (Mota, 75’) e Pedro Rui (Jussane, 89’)
Treinador: Francisco Branco

 

DISCIPLINA

Amarelos:

Vilaverdense FC: Paulinho (36’), Alexis (67), Nené (77);

UD Torcatense: Sérginho (66), Mário Sousa (82);

Golos: (0-1) Bertinho (11’);

Melhor em campo Vilaverdense: Miguel Palha

© Fotos: Vilaverdense FC / BPF.

Categorizado como

Current track
Title
Artist