CP: Vilaverdense FC, 2 – U. Torcatense, 1 Resultado justo coroado com uma boa exibição

Publicado por em 6 Novembro, 2017

Vilaverdense e Torcatense defrontaram-se para a 9ª jornada do campeonato de Portugal, em Vila Verde. Há entrada para esta jornada as equipas estavam separadas por um ponto, mas este embate serviu para o Vilaverdense mostrar a sua superioridade durante os 90 minutos e regressar ao conforto do lar com uma vitória suada e conseguida contra um bom rival mas não só…

A primeira parte começou com o Vilaverdense a praticar um futebol atrativo, dinâmico e ao primeiro toque, surpreendendo o Torcatense, e logo nos minutos iniciais, Ibraima e Joel, tiveram oportunidade para abrir o ativo, mas os dois jogadores do Vila, foram perdulários.

Este início permitiu ao Vilaverdense continuar a mandar no jogo e ao minuto 18, Rafael Vieira, aproveitou um corte defeituoso da defensiva contrária e já dentro da área rematou à meia volta e fez o primeiro da tarde. Um resultado que se ajustava à realidade do jogo. Após o golo sofrido, como era de esperar, a formação de São Torcato subiu as suas linhas e começou a jogar durante mais tempo no meio campo contrário, e à passagem do minuto 23, Pedro Freitas defendeu por extinto, um remate de Garcia, naquele que foi o único lance de perigo do Torcatense durante a primeira parte. Esta jogada dos forasteiros fez o jogo entrar numa fase de dúvida e até aos 30 minutos, o jogo foi algo incaracterístico.

A partir da meia hora, o Vilaverdense assumiu em definitivo o controlo das operações, circulou melhor a bola e criou algumas situações de perigo. A mais flagrante, ocorreu ao minuto 33, quando João Nuno, guarda-redes do Torcatense, saiu em falso e Joel Silva, com a baliza aberta, não aproveitou excelente oportunidade de colocar o Vila mais tranquilo no jogo. O intervalo chegaria com o Vilaverdense em vantagem, num resultado curto para aquilo que tinha sido a produção do homens comandados por António Barbosa, que viu a sua equipa falhar algumas boas jogadas que dariam, nesta altura, maior robustez e justiça ao resultado.

Na segunda parte não se assistiu a um jogo com tanta intensidade como na primeira, o Torcatense até começou melhor, e ao minuto 48, Garcia rompeu pela defensiva contrária e rematou com algum perigo. Este lance, tal como na primeira parte, despertou o Vilaverdense que logo assumiu as rédeas do jogo, sem no entanto conseguir criar situações de real perigo, exceto um remate de Rafael Miranda, aos 52 minutos e de Latyr, aos 81 minutos, que fizerem tremer o último reduto do Torcatense.

O jogo caminhava para o seu final sem grandes motivos de exaltação e quando no Cruz de Reguengo o público presente começou a pensar que o resultado final seria o magro um a zero, assistiu-se a um fim de jogo com bastante emoção e agitação, isto porque o Vila colocou mais ritmo e pressão na bola o que permitiu que Pedro Lemos, num cruzamento que saiu remate, ao minuto 84, fizesse o segundo golo dos donos da casa após uma boa iniciativa de André Salvador que minutos depois, aos 88, desferiu um remate que levou a bola a tirar tinta da trave da baliza do Torcatense. Nesta altura, o resultado ainda não estava fechado, porque aos 89 minutos, Júnior, dentro da área, aproveitou alguma apatia da defesa do Vilaverdense e rematou na passada uma bola cruzada da direita e com este golo, ficaram fechadas as contas deste embate.

Vitória justa com uma boa exibição do Vilaverdense, que foi mais equipa, mais organizado e com ideia mais esclarecidas que o seu opositor, o que lhe valeu, em casa, regressar às vitórias.

Nota final de destaque para assinalar o mau desempenho da equipa de arbitragem, essencialmente no capítulo técnico, pois fez vista grossa a uma falta cometida sobre Joel, já no decorrer da segunda parte, dentro da área do Torcatense, ficando um penalti por assinalar a favor da equipa da casa e algumas situações, no mínimo estranhas, que se passaram durante todo o jogo.

Local: Estádio Cruz do Reguengo

Árbitro: Tiago Mendes (AF Braga)

Vilaverdense FC:

Pedro Freitas, Rafael Vieira, Ibraima So, Joel Silva (Zé Pedro, 69’), André Soares (Danilo Castro, 78’), Pedro Lemos, Rafa Miranda, Nené, Latyr Fall, João Carneiro, Ahmed Isaiah (André Salvador, 58’)

Treinador: António Barbosa

U. Torcatense:

João Nuno Fábio, Nené (João Ribeiro, 57’), Xavi, Garcia, Vitinha (Rui Costa, 83’), Vieirinha I, Agostinho, Pedro Campos, Karama (Junior, 65’) e Felipe.

Treinador: Francisco Branco.

Disciplina:

Amarelos:

Vilaverdense FC: Ahmed (28’), Rafa Miranda (61’), André Soares (74’);

U. Torcatense: Xavi (77’);

Vermelhos:

Nada a registar.

Golos: (1-0) Rafael Vieira (18’), (2-0) Pedro Lemos (84’), (2-1) Júnior (88′);

Prémio Melhor em Campo VFC / Bola P’ra Frente: Latyr Fall

© Fotos: Salomé Pessoa

António Barbosa

Francisco Branco

Categorizado como

Current track
Title
Artist