CP: Montalegre, 0 – Vilaverdense, 3: Chicotada dá frutos

Publicado por em 23 Setembro, 2018

Pedro Pereira (Vilaverdense) festeja o seu golo.

Pedro Pereira (Vilaverdense) festeja o seu golo.

O Vilaverdense, depois da chicotada ocorrida durante a semana, foi a Montalegre vencer a equipa local por 0-3, naquela que foi a primeira vitória no campeonato.

A primeira parte desta partida foi monótona, sem grande interesse, excetuando dois lances de perigo conseguidos pelo Montalegre e o golo do Vilaverdense.

Aos 16 minutos, a formação da casa, através de Turé, criou um lance de grande perigo á entrada da pequena área, mas Miguel Palha, com uma excelente defesa, não permitiu os festejos ao guineense. A primeira parte corria insipida até que ao minuto 36, numa jogada de insistência, o Vilaverdense, por intermédio de Rui Jorge, fez o primeiro golo do jogo.

Como seria de prever, o Montalegre foi à procura do empate e quase o conseguiu, ao minuto 40, novamente por intermédio de Turé, que de angulo difícil e com Palha fora da baliza, atirou por cima. O intervalo chegou com o Vilaverdense a vencer por 1-0, fruto da única ocasião que teve. Um hino à eficácia.

A segunda parte trouxe um jogo melhor e mais dinâmico.

O Montalegre entrou, como era sua obrigação, a pressionar, só que o Vilaverdense, sempre com os seus homens bem posicionados, cortava todas as investidas. Até que aos 67 minutos, numa perda de bola de um jogador do Montalegre, que permitiu um contra-ataque mortífero do Vilaverdense, a equipa do recém-chegado Nélito, faria o segundo tento na partida. O lateral Casal, cruzou a bola a partir da esquerda e Pedro Pereira, quando recebeu foi tocado na área de rigor com o árbitro da partida, José Rodrigues, bem colocado, a assinalar para a marca dos 11 metros. Chamado a converter o castigo máximo, o próprio Pedro Pereira, não tremeu e fez o segundo golo da equipa minhota.

Se até aqui as coisas estavam difíceis para o Montalegre pior ficaram, embora a formação da casa não desistia e tentou chegar ao golo e Gabi, num remate de meia distância, aos 61 minutos, quase conseguia reduzir a diferença, mas como o golo não surgiu, sentia-se que o Vila estava mais tranquilo.

Entretanto o Vilaverdense, que controlava as operações, aos 66 minutos, após a marcação de um canto na esquerda, viu o capitão Nené, saltar mais alto do que toda a gente, para fazer o 0-3 e fechar as contas deste jogo. A partir daqui o Montalegre jogou mais com o coração do que com a cabeça e apenas se realçam, até ao minuto 90, duas situações para os da casa, aos 72 e aos 85 minutos, ambas por intermédio de Zangão.

Com o Vilaverdense a controlar e o Montalegre a tentar, a partida chegou ao fim com uma vitória saborosa, a primeira oficial desta época para os minhotos e com Nélito a funcionar como uma espécie de talismã. Espera-se que esta seja a primeira vitória de muitas de um Vila que segue nos lugares mais fundos da tabela e que o efeito Nélito não se apague, pois na próxima jornada, o Vilaverdense recebe o Maria da Fonte, num jogo de cariz muito importante para o Vila, pois espera-se agora que a equipa minhota comece a subir na tabela classificativa.

Ficha do Jogo:

Estádio: Dr. Diogo Alves Vaz Pereira (Montalegre);

Árbitro: José Rodrigues (AF Porto);

Montalegre:

Guedes; David (Zangão, 46’), Vitor Alves, Tavares, Zack; Embaló, Andrezinho (Gabi, 61’), Rogério (Gomes, 46’); Roberto, Turé e Prince;

Treinador: José Manuel Viage;

Vilaverdense:

Palha; Gabi, Nené, Miguel Correia, Casal: Pedro Araújo (Meneses, 64’), Paulinho, Pedro Pereira; Alexis (Aldair, 70’), Campinhos e Rui Jorge (Rui Gomes, 82’);

Treinador: Nélito;

Disciplina:

Amarelos:

Montalegre: Roberto, 67’ e Embaló, 79’;

Vilaverdense: Nada a registar;

Golos: (0-1) Rui Jorge, 36’: (0-2) Pedro Pereira, 57’ gp; (0-3) Nené, 66’;

Melhor em campo: Pedro Pereira

© Fotos: Facebook Oficial Vilaverdense FC / BPF.

Categorizado como

Current track
Title
Artist