CP: Chuva de golos na despedida do Vilaverdense

Publicado por em 13 Maio, 2019

O Vilaverdense FC terminou no passado Domingo a participação na Série A do Campeonato de Portugal com a derrota, por 2-4, frente à Juventude de Pedras Salgadas. Os golos da casa foram apontados por Aldair e Pedro Pereira.

Apesar da série menos positiva de resultados e da confirmada descida às divisões distritais da AF de Braga, algum público fez questão de estar presente na Cruz do Reguengo e aplaudir pela última vez esta temporada a equipa orientada por Gaspar Silva.

Os primeiros cinco minutos de jogo foram monótonos, podemos dizê-lo. Mas isso durou só até o médio Aldair decidir dar um chuto certeiro, que acabaria por abrir o ativo numa tarde de muitos golos. O 1-0 surgiu numa investida individual do médio angolano, que disferiu um potente remate que, apesar de ter sofrido alteração de rota depois de tocar no central Lamine, só acabou dentro da malha lateral de Rui Capela. Este foi um golo muito festejado não só por Aldair, mas também com os seus companheiros e adeptos presentes.

Ao ver-se a perder, os homens de Pedras Salgadas reagiram de imediato jogando um futebol de muita qualidade, principalmente com o trio Danilo, Rafinha e Lenno, que foram sempre perigosos no ataque à baliza da casa. Aliás, foi mesmo Lenno quem marcou o golo mais bonito da tarde, ao minuto 13, depois de um cruzamento milimétrico de Danilo. O empate surgiu no coração da área do vila, com um golo à meia volta, com o avançado suspenso no ar a encostar para o fundo das redes.

O segundo tento dos visitantes chegou antes da meia hora, num canto cobrado da esquerda. Luís Neves colocou a bola na zona nevrálgica, onde apareceu o central Carlos Freitas para dar vantagem à sua equipa, jogava-se o 27º minuto.

Até ao intervalo destaque para alguns lances de perigo para ambas as formações, com destaque também para Rui Capela e Marcos, guardiões que evitaram várias vezes males maiores para as suas equipas.

A segunda metade trouxe mais golos, desde logo com o bis de Lenno, aos 49’. O avançado esteve numa tarde inspirada e deu muito trabalho a Duarte e Pedro Araújo.

Contudo, o resultado nunca esteve decidido e o Vilaverdense acabaria mesmo por reduzir à passagem do minuto 75’, quando Aldair caiu na área. O médio foi carregado por Miguel Carreira e o árbitro Nélson Cunha foi pronto a apontar para o castigo máximo. Chamado a converter, Pedro Pereira não vacilou e atirou para o 2-3.

Até ao final os da casa acreditavam que podiam fazer mais golos, dando inclusive mais espaço para os adversários criarem várias oportunidades de golo. A machadada final acabaria por chegar aos 91’, quando Zé Lopes fez o 2-4 para o Pedras Salgadas e colocou um ponto final no marcador.

Deste jogo, referir a importante ausência por lesão do central Nené e do médio André Salvador, dois capitães de equipa que fizeram falta à sua equipa. Ainda registar a ausência do habitual titular Miguel Palha, que aparentemente já terá contrato profissional no estrangeiro e não fez parte das contas de Gaspar Silva.

Apesar do resultado, foram audíveis palmas na Cruz do Reguengo, num culminar de uma temporada atribulada que atirou o Vilaverdense FC para os escalões inferiores do futebol nacional.

Nos meandros futebolísticos em Vila Verde já se comenta uma possível candidatura à presidência do clube, informações que, a serem confirmadas, poderão trazer uma lufada de ar fresco ao maior clube do concelho.

FICHA DO JOGO

ESTÁDIO: Estádio Cruz do Reguengo, Vila Verde.

ÁRBITRO: Nélson Cunha

VILAVERDENSE FC:

Marcos (Hélder Andrade, 78’), Kiko, Duarte Cerqueira, Pedro Araújo e Gabi; Kehinde, Rodilson, e Aldair; Pedro Pereira, Tomás Gama (Leonardo Silva, 85’) e Vilela (Nuno Pereira, 67’);

TREINADOR: Gaspar Silva.

JUVENTUDE PEDRAS SALGADAS:

Rui Capela; Miguel Carreira, Rafa, Luís Neves, Carlos Freitas, Zé Lopes, Lamine, Danilo (Miguel Lima, 78’), Alex (Edson, 65’), Rafinha (Rui Jorge, 86’) e Lenno.

TREINADOR: Ricardo Silva.

DISCIPLINA:

AMARELOS

VILAVERDENSE FC: Nada a registar.

LIMIANOS: Nada a registar.

VERMELHOS: Nada a registar.

GOLOS: (1-0) Aldair, 5’; (1-1) Lenno, 13’; (1-2) Carlos Freitas, 27’; (1-3) Lenno, 49’; (2-3) Pedro Pereira, 75’; (2-4) Zé Lopes, 90+1;

Categorizado como

Current track
Title
Artist